Riversul-SP
»
Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017
  Bem-vindo ao nosso site!
   

 
A Câmara
Mesa de vereadores
Calendário de sessões
Sessões Ordinárias
Sessões Extraordinárias
Portal da Transparência
SIC (Serviço de informação ao cidadão)
Contas públicas
Galeria de fotos
Eventos
Legislação
Licitações e Editais
Fale conosco
 
 

 
Informativos
 
Denúncia de servidor esquenta sessão em Riversul.
01/06/2011


Denúncia de servidor esquenta sessão em Riversul.

A noite da última segunda feira foi fria em toda a região Sudoeste do Estado, mas a sessão legislativa da Câmara Municipal de Riversul transcorreu num clima quente e tenso, provocado por inflamados pronunciamentos por parte de alguns vereadores.

Tudo por conta de uma denúncia formulada pelo servidor Sérgio Caetano, relatando uma série de anormalidades administrativas. Algumas já estariam sendo apuradas por uma sindicância interna da Prefeitura, que está na fase final, por isso o assunto foi sendo tratado com certa cautela, para não prejudicar inocentes. Com fulcro no inciso primeiro do artigo 64 da Lei Orgânica do Município, o presidente Luciano Pinheiro determinou à secretaria da casa notificação ao autor da denúncia a indicar no prazo de 15 dias as provas das possíveis irregularidades administrativas por ele denunciadas. Citado pelo ex-servidor, Luciano Pinheiro pediu a palavra para esclarecer que segundo o denunciante não recebeu nada a mais do que de direito como funcionário público municipal e que só pode responder por aquilo é de sua responsabilidade, no caso como presidente da Câmara Municipal, pois é um servidor como outro qualquer, que não tem acesso à folha de pagamentos e nem assina documentos na Prefeitura. “Tudo que tenho foi conseguido com muito esforço e dedicação, sempre dei duro em toda minha vida e nada caiu do céu e tenham a certeza de que nada vai manchar minha trajetória de vida”, observou Luciano. “É muito fácil falar, é muito fácil acusar, é muito fácil denunciar, mas se sabia de tudo isso, porque não denunciou um ano, um ano e meio atrás, para que pudéssemos investigar. Poderia até acabar em pizza, mas teríamos investigado. Depois que a onça está morta, é muito fácil dar mais um tiro”, acrescentou Luiz Hipólito em seu pronunciamento.

O vereador petista, no entanto, cobrou do prefeito resposta a um requerimento enviado no início de abril, solicitando informações sobre a sindicância. “É preciso saber a veracidade dos fatos, ter material em mãos para poder investigar. E em silêncio, para não ficar encobrindo coisas, não culpar inocentes”, acrescentou Hipólito. Reinaldo de Camargo foi outro que abordou o assunto. E também cobrou do prefeito respostas aos requerimentos, em especial ao que pede informações sobre a sindicância. “Tem pedido nosso que está lá há mais de um ano. Precisa respeitar mais o vereador, porque é o erário público que está sendo lesado, é o povo que está sendo prejudicado, é o funcionalismo público que está sendo lesado, porque não tem aumento... E sem informações o vereador não pode fazer nada”, observou.

Para o vereador Toninho Correa, papel aceita tudo, o difícil é provar o que muitas vezes se coloca num papel em forma de denúncia. “Tem coisa que vejo com fundamento, mas outras não. Pode ser que tenha irregularidades, por isso precisamos apurar, mas com o devido cuidado”, recomendou o vereador. “É preciso cuidado, porque essa situação mexe com uma cidade pequena como a nossa, mexe com a honra das pessoas, mas nem por isso podemos deixar de apurar e essa denúncia. Mas com o devido cuidado para não incorrermos em erros”, comentou Marcão Rodrigues, que preferiu abordar o assunto de forma comedida, para que as coisas sejam apuradas de forma séria e sem jogar ninguém na sarjeta injustamente. Marcão usou a maior parte de seu tempo para relatar detalhes de uma viagem política feita a São Paulo, juntamente com os vereadores Luciano Aparecido Pinheiro e Malaquias Quirino na semana passada, com visita ao gabinete do deputado Itamar Borges e audiência com o deputado Dr. Ulisses Tassinari, que está destinando emenda no valor de R$ 100 mil para o setor da saúde, bem como está viabilizando a doação de uma Van para transporte de pacientes para outras localidades a pedido de

Luciano e Malaquias.

Os vereadores estiveram também no gabinete do deputado Jorge Caruso, onde o mesmo destinou uma verba de R$ 50 mil para a APAE de Riversul, solicitação de Marcão. O vereador peemedebista também relatou participação na Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, realizada na semana passada,

com participação da presidenta Dilma Rousseff.

Em outra fala, agora na palavra livre, Toninho Correa defendeu a idoneidade da empresa que realizou concurso público em Riversul e informou que os recentes serviços de recuperação de ruas foram feitos com verba orçamentária destinada pelo então deputado Edson Giriboni, agora secretário estadual.

INDICAÇÕES – Marcão Rodrigues indicou a instalação de mais duas torneiras em cada lado do Cemitério Municipal, para que os visitantes possam dispor de mais locais para lavar as mãos em dias de grande movimento e facilitar o trabalho dos pedreiros que atuam na conservação dos túmulos, que muitas vezes têm de atravessar o campo santo com balde d’água nas costas. O vereador peemedebista também indicou negociação junto ao DER objetivando a manutenção com alargamento da estrada de terra que interliga as cidades de Riversul e Itaberá.

Preocupado com o prejuízo que a obra da reforma da praça central está causando aos comerciantes, Luiz Hipólito indicou a concentração dos serviços na parte alta, para terminá-la logo e liberá-la ao povo.

Concluída essa etapa, o canteiro seria transferido para a parte baixa, evitando assim maiores prejuízos aos comerciantes.

Tarcísio Bagatin indicou a recuperação com urgência da ponte na estrada de acesso ao bairro do Padilhas, que está apresentando sérios problemas e não são todos os veículos que conseguem atravessá-la. O vereador petista ainda pediu para a presidência providenciar junto ao órgão competente cópias dos editais de licitação das obras de recuperação da rodovia no trecho que atravessa o município de Riversul, para que os vereadores também possam verificar se a qualidade do serviço está sendo condizente com a contratada.

VICINAL – O Ministério Público Estadual enviou ofício informando que a Promotoria de Justiça da Comarca de Itaporanga instaurou inquérito civil para apurar responsabilidades pelos problemas que a obra de recapeamento de algumas ruas da cidade executada pela Empresa Portcon vêm apresentando dentro do prazo de garantia previsto em contrato.

O inquérito que está sendo conduzido pelo promotor Bruno Moura Campos visa apurar eventual ato de improbidade administrativa. Autor da denúncia, o vereador Reinaldo de Camargo elogiou a iniciativa da promotoria e cobrou punição aos responsáveis.

VETO E LDO – A mensagem de veto total ao Autógrafo de Lei 10/11, que trata da criação da Feira Agropecuária de Riversul, foi encaminhada para análise das comissões temáticas.

Antes de dar a sessão por encerrada, o presidente Luciano Pinheiro informou que a Audiência Pública para debater com a população o projeto da Lei das Diretrizes Orçamentárias será realizada dia 30 de maio, a partir das 14 horas, na Câmara Municipal.

21 DE MAIO DE 2011

Sudoeste do Estado

 

 




» Índice completo
Câmara Municipal de Riversul-SP - Fone/Fax: (15) 3571-1235 - by Cpwm-Comunicação