Riversul-SP
»
Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017
  Bem-vindo ao nosso site!
   

 
A Câmara
Mesa de vereadores
Calendário de sessões
Sessões Ordinárias
Sessões Extraordinárias
Portal da Transparência
SIC (Serviço de informação ao cidadão)
Contas públicas
Galeria de fotos
Eventos
Legislação
Licitações e Editais
Fale conosco
 
 

 
Informativos
 

13/09/2015


Na última terça-feira, 8 de setembro, os vereadores de Riversul aprovaram por sete votos a dois, em sessão extraordinária, projeto do Executivo pedindo suplementação no valor de R$ 35 mil para a conclusão integral das obras da creche. Foram favoráveis ao projeto os vereadores: Alessandro Cardoso da Rosa, Israel Mateus de Almeida, José Israel Rabelo, Osni Correa Machado, Reinaldo Leite de Camargo, Roberto Bernardo Ferreira e Tarcísio Aparecido Bagatin. Já os vereadores João Batista de Almeida Neto e Miguel Ferriel Munhoz foram contrários a suplementação.

TRIBUNA LIVRE

O vereador João Batista de Almeida Neto fez um requerimento verbal a ser enviada para a secretária de Educação sobre a distribuição de aulas no município, para que seja revisto tal assunto. “Quando foi feita a distribuição, professores que tinham mais tempo de sala de aula, mas não tinha curso de Pedagogia ou pós, acabaram sendo prejudicados. Mas quando se foi feito concurso não exigia isso. O fato acabou colocando professores com 15 anos ou mais de casa em posições bem inferiores, o que precisa ser revisto. Peço que seja enviada para a Câmara uma resposta de qual critério ela usou para tal distribuição de aulas, já que feriu os direitos de alguns profissionais que se dedicaram tantos anos ao município”, destacou. Junto de seu requerimento foi acoplado um pedindo de informações da Prefeitura para que seja encaminhado à Câmara todos os gastos e despesas da Educação em Riversul no presente ano, indicado pelo vereador Reinaldo Leite de Camargo.

João Batista pediu ainda em forma de requerimento a relação de todos os cargos comissionados da Prefeitura. “Eu pude observar que algumas pessoas de cargos de comissão exercem ainda outras funções, recebendo assim gratificações. É o caso da chefe de Licitação, que na verdade é assistente administrativa. Não é só o caso dela. Em 2013 o Tribunal de Contas apontou que funcionários foram nomeados de maneira errada. Tendo em vista a crise que o país passa e nosso município também, os primeiros gastos a se conter deveriam ser em relação aos cargos comissionados. O que não podemos é comprometer setores da Prefeitura, como no casa  Saúde”, ressaltou.

O vereador ainda falou de um repasse aprovado pelos vereadores há três meses no valor de R$ 49 mil para a Apae, mas que até agora a entidade não recebeu. “O prefeito alega erro na administração da Apae para não ter repassado o dinheiro, mas não prova. As crianças que estudam lá precisam dessa verba, até alimentação delas fica comprometida.”, disse.

Quanto a suplementação da creche ele mostrou-se contra porque “vira e mexe” precisa de mais dinheiro. O parlamentar disse que esse dinheiro também não é suficiente para o término e que todo o dinheiro que foi gasto já deveria ter terminado a obra.

Miguel Ferriel Munhoz fez questão também de ressaltar o assunto da verba da Apae. “Faz 90 dias que aprovamos esse projeto em sessão extraordinária e os R$ 49 mil não foram repassados. Se ele já achava indícios de irregularidades na Apae, não tinha que mandar o projeto para nós votarmos”, disse.

Já quanto os R$ 35 para término da creche, ele salientou que já foram gastos mais R$ 700 mil e não foi terminada a obra. E que quando se pede prestação de contas a Prefeitura não manda para Câmara.

“É um prefeito que eu não confio, como também não boto fé em seu chefe de gabinete. Homem tem que ter palavra e não jogar contra a população com ele. Mas não podemos perder a fé que um dia vamos encontrar um bom administrador com ética em Riversul”, finalizou sua fala.

EXPLICAÇÃO PESSOAL

“Eu sou o primeiro a brigar para que a creche termine, mas fui lá e sei do que estou falando. Não adianta assinar essa suplementação de R$ 35 mil, porque depois vai precisar de mais para terminar a obra. Eu espero que ele disponibilize logo os R$ 49 mil para Apae que já aprovamos. Quem garante que esse dinheiro da creche ele vai passar, se nem o outro passou a entidade? Eu não caio mais nessa de assinar e não saber para onde foi o dinheiro”, disse João Batista de Almeida Neto.

“Eu concordo com colocações dos vereadores João Batista e Miguel, mas meu pensamento é aprovar essa suplementação para que o executivo não possa culpar a Câmara por não terminar a obra da creche. A rejeição do projeto é o que ele quer, para tirar a responsabilidade dele e passar pra nós. Ele quer parar a creche, mas não tem como. Depois nós vereadores rejeitamos e ele sai falando pelas ruas que nós não queremos a conclusão da obra”, destacou o vereador Reinaldo Leite de Camargo.

“Tem um pessoal do prefeito que chegou a falar que não aprovamos o repasse para Apae, sendo que aprovamos em sessão extra por unanimidade. Não precisa mentir, pois nós fomos a favor disso sim. Já do projeto de suplementação da creche eu vou votar a favor para que se termine o quanto antes e as crianças possam usufruir do local”, disse o vereador Tarcisio Aparecido Bagatin. Ele ainda parabenizou o secretário da cultura e todos os professores responsáveis pelo desfile de 7 de Setembro. E pediu ainda que seja feito um levantamento dos valores e quais instrumentos musicais a Cultura precisa para que a Câmara possa intervir junto de deputados para conseguir os mesmos. E por fim fez um requerimento cobrando informações sobre caminhão de reciclagem que está demorando demais para ser comprado.

O vereador Osni Correa Machado também elogiou o desfile de 7 de Setembro. E defendeu ainda uma notícia dada pelo vereador Miguel Ferriel Munhoz de que a hora de maquinário em áreas rurais teve aumento brusco, segundo ele, desde que o prefeito assumiu esse valor foi abaixado em R$ 10,00 a hora. 




» Índice completo
Câmara Municipal de Riversul-SP - Fone/Fax: (15) 3571-1235 - by Cpwm-Comunicação